DIVERSIDADE

NA JOALHERIA

TITÂNIO

Titânio é altamente resistente a tração, corrosão, à fadiga e impacto. Extremamente duro ficando difícil de ser trabalhado especialmente árduo o seu acabamento. Suporta altas temperaturas sem deformação, devido a seu alto ponto de fusão. 

 

Utilizo titânio no meu trabalho de joalheria autoral, pela sua durabilidade, pelo seu desafio de dureza em ser moldado à mão. Mas, a beleza do resultado final vale a pena e emociona pelo seu colorido obtido através do calor, ou por sua cor acinzentada, dando um ar arrojado às peças e deixando um aspecto futurista.  

 

A impossibilidade de solda-lo no ambiente do meu atelier, me instiga muito mais a buscar e investigar soluções inventivas e possibilidades de uni-lo a ele mesmo, ou outros materiais. Alternativas, como rebites que chamo de solda mecânica, encaixes e amarrações e forja dão muita característica e desenho ao meu trabalho.

Ousado
Meduza
Nau

OURO

Assim como a prata o ouro é um metal dúctil e maleável. Aceita forja e soldagem aumentando possibilidades de trabalho e criação de peças e adornos na joalheria autoral. O seu brilho tem um valor mítico.  Sinônimo de poder e riqueza sua cor traz uma imagem forte, por séculos, agregando valor comercial às joias. Por seu alto valor, é comumente usado como investimento. Com este metal, trabalho apenas sob encomenda, que certamente será um presente para uma data especial ou comemoração. Em meu trabalho autoral utilizo suas qualidades como detalhe, por exemplo, um pouco de seu brilho em companhia ao titânio, ou prata trazendo requinte e sofisticação. O ouro usado como suporte às pedras preciosas forma uma composição perfeita.

Edna
Natura

PRATA

Minha introdução na joalheria foi através da prata, muito conhecida e utilizada na joalheria autoral, por seu brilho metálico intenso. Muito dúctil e maleável, pode ser forjada, facilidade em se dar formas e suas possibilidades aumentadas por poder ser soldada. Apresenta inúmeras possibilidades de texturas nas superfícies das peças, permitindo vários efeitos e infinitas formas, tornando fácil o trabalho de trazer o belo.

Punk
Rendas

FERRO

Muito usado na antiguidade antes do descobrimento de metais nobres para joalheria. Na contemporaneidade, o ferro é o metal mais usado no mundo.  Metal de fácil oxidação sendo que  em sua camada superficial forma a ferrugem. Quando aquecido ganha maleabilidade facilitando trabalhos de forja obtendo variadas formas.  Uso suas possibilidades e sua beleza, mesmo em seu estado natural. Utilizo metais como prata, titânio e ouro com o ferro, em pequenas partes recicladas, ou em estado de oxidação, sem acabamentos, resultando um arrojado e ousado efeito final no design de minhas peças autorais.

Hephestos
Berlin

CASAMENTO DE METAIS

No casamento de metais são valorizadas as cores características dos metais utilizados.  A peça pode ser confeccionada com diferentes técnicas: eles podem ser juntados, sobrepostos como inlay, rebitados, soldados e por fusão. Acontecem diferentes desenhos, combinações e variadas, desde linhas paralelas, à  desenhos orgânicos e inusitados, dando particularidade e vida a joia.

Fantástico
Padrão 70

PEROLA

A pérola sinônimo do universo feminino sempre presente nos diferentes tipos de joias mais tradicionais ou mais arrojadas. Não há mulher que resista a uma joia com pérola.  Elas são usadas desde a antiguidade até a atualidade. Presente em lendas e tradições culturais, cercada de simbologias e significados, tudo isso a torna sempre rara sofisticada e preciosa. Considerada como gema, produzida no interior de uma concha, única, pode ser natural ou cultivada. Seu uso muito diverso, em anéis, pulseiras, colares brincos etc. Versátil, pode ir do clássico ao casual, não tem medo de estilos. Em meu trabalho a coloco com desenho limpo, formas retas e alongadas, suaves curvas, feminilidade, leveza e delicadeza.

Stilo
Deslize

PEDRAS 

As pedras sempre presentes na história do desenvolvimento cultural da humanidade, nos adornos, envolta em lendas, misticismo, luxo e poder. Significados familiares, estimação, assim elas caminharam até a atualidade. Quando a pedra é trazida para ser composta à uma peça, há uma grande carga emocional envolvida. É meu papel tentar descobrir um pouco desta história pessoal, da memória e desejos, para criar algo que possa enaltecer sua forma e traduzir este conteúdo para uma peça tridimensional.  Na joalheria autoral as pedras podem ser das mais variadas formas e valores, lapidadas ou brutas. Na maioria das vezes quando vejo uma pedra, ela praticamente me mostra qual peça ela quer se tornar. O caminho da execução vem espontaneamente. Toda a inspiração surge a partir da cor, seu talhe, sua lapidação e mostrar sua beleza na joia, é pura consequência. 

Sr dos Aneis
Kabana

MADEIRA 

A madeira acompanha o homem desde sempre, como defesa, abrigo, aquece-se, na mecânica e adorno. Bela na diversidade de cor, forma lindos desenhos. Usadas em anéis, pingentes, pulseiras, brincos e colares, junto a metais ou materiais.  Em meu trabalho autoral procuro usar madeiras de descarte de Luthieria, madeiras nobres recicladas de moveis antigos, de demolições, excedente de marcenaria. Descubro infinitas possibilidades para criar joias de madeira aliada à metais, podendo ser em estado bruto ou esculpida, polida, talhada. A criação da joia autoral em madeira, permite-me uma aproximação à beleza da natureza, da terra e da vida. 

Vivente
Toten